“A música é o movimento do som para alcançar a alma para a educação de sua virtude. Ela dá alma ao universo”

(Platão)

Sobre o

instituto musical

O Instituto Core, associação dedicada a ações educacionais e culturais e gestora da Escola Internacional de Joinville, criou o Instituto Core de Música com a missão de formar musicistas de alto desempenho que irão integrar as orquestras infantojuvenil e jovem, compondo a base de uma futura orquestra filarmônica profissional.

Além disso, a instituição promove a inclusão social por meio da formação musical na infância, na adolescência e na juventude, a partir de Joinville, mas vislumbrando o mundo.

Sobre
  • Cidadania

    Por meio da formação musical e da expressão cultural, os alunos tornam-se aptos para a transformação social da comunidade.

  • Inclusão social

    Com sua formação de excelência, oferece a crianças e jovens uma opção profissional que transcende barreiras geográficas e sociais.

  • Referência nacional

    O compromisso com a excelência e com o alto desempenho garantem a visão do Instituto Core de Música como referência nacional.

  • Promoção da cultura

    A música é uma prática artística e cultural humana. O Instituto democratiza e amplia o acesso ao mesmo tempo que fomenta a produção cultural.

  • Orgulho da comunidade

    Excelência, competência e alto desempenho, à altura da pujança econômica e empresarial da maior cidade do estado.

Professores

Os professores são selecionados de forma criteriosa, considerando não apenas seu domínio da teoria musical e da execução dos instrumentos de orquestra, como também sua competência, didática e comprometimento com o ensino do público infantojuvenil.

O corpo docente inclui artistas renomados no Brasil e também internacionalmente. Suas habilidades, talento e dedicação são os pilares da experiência educacional para os jovens musicistas do Instituto.

Sobre

Sergio Ogawa

(Diretor Artístico)

Paulista, o maestro Sergio iniciou sua história com a música ainda na infância, quando aprendeu a tocar clarineta e ingressou numa banda infantojuvenil. Em 1983, foi o responsável pela formação de um conjunto de cordas e, anos depois, tornou-se o precursor, coordenador e regente da Orquestra Filarmônica Brasileira do Humanismo Ikeda (OFBHI), tendo a oportunidade de reger a orquestra no Japão e nos Estados Unidos. Atualmente, a OFBHI está presente em seis cidades e conta com mais de 300 integrantes em todo país. E a história continua, como diretor artístico do Instituto Core de Música.

Sobre

Eric Hilgenstieler

(Contrabaixo)

Eric estudou música com habilitação em contrabaixo na UFRGS. Realizou o mestrado em música com ênfase em contrabaixo e obteve o título de doutor em música na The University of Southern Mississipi, nos EUA. Desde 2003, vem atuando como professor de contrabaixo em diversas instituições, entre elas Hattiesburg Public School, The University of Southern Mississippi, Conservatório Dramático Musical Maestro Paulino Alves, entre outros. Além disso, passou por outras orquestras de prestígio, como a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Meridian Symphony (EUA), Festival South (EUA), Gulf Coast Symphony (EUA), entre outras.

Sobre

Lina Abe

(Percussão Erudita)

Percussionista na Orquestra Sinfônica do Paraná, Lina iniciou sua carreira musical na Orquestra da Universidade Federal do Paraná e atuou também como percussionista convidada em diversos concertos com outras orquestras e de edições da Oficina de Música de Curitiba. Além disso, a musicista já atuou sob regência dos maestros Peter Frank, Antoni Wit, Alpaslan Ertüngealp, Michael Zilm, Daniel Raiskin, Stefan Geiger, entre outros. Como professora, possui especialização em Educação Musical, pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP) e atualmente ensina percussão e bateria.

Sobre

Moara Pessatti

(Violino)

Iniciou o estudo musical no violino aos 4 anos de idade em Curitiba. Em 2003, foi para a Suíça, onde seguiu seus estudos no Conservatório de Winterthur e na Universidade Hochschule der Künste, em Zurique. Depois, seguiu seus estudos com o renomado violinista Robert Bokor e participou da Orquestra Basel Sinfonietta, da 21 Century Orchestra, Quarteto Mundi, Orquestra Sinfônica de Zurique e foi solista convidada da Orquestra Gossau Flawil. Hoje, atua como violinista, professora de violino e em projeto social. Toca com os solistas na Orquestra de Londrina e Camerata de Blumenau, entre outras atuações, e participa de shows com cantores como Ivan Lins, Elba Ramalho e Zeca Baleiro.

Sobre

Simone Gutjahr

(Canto Coral)

Simone é graduada em Licenciatura em Educação Artística com Habilitação em Música e mestre em Musicologia Histórica pela Universidade do Estado de Santa Catarina. A professora participou de diversos festivais, cursos e oficinas e atuou em escolas de música como professora de técnica vocal para crianças e adolescentes. Além disso, foi regente assistente e preparadora vocal do Coral da Udesc e professora na instituição. Como cantora, participou do Coral Ariadna (Barcelona, Espanha) e foi coralista em diversas apresentações musicais no Brasil. Atualmente, é professora no Instituto Federal Catarinense de São Bento do Sul e na Escola de Música e Belas Artes do Paraná.

Sobre

Jamil Bark

(Fagote)

Natural de Curitiba, graduou-se pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná, onde hoje é professor. Após a sua graduação, estudou no Oberlin Conservatory of Music (EUA) e atuou como fagotista em orquestras, incluindo a Orquestra Sinfônica do Paraná e a Sinfônica do Estado de São Paulo. Jamil também é mestre em música, pela ECA/USP, e doutor em música pela Universidade Estadual de Campinas. O músico participou de festivais de música em diversas cidades; foi vencedor do VII Concurso Jovens Instrumentistas do Brasil e do Concurso Jovens Concertistas do Brasil; é membro fundador do renomado Quinteto de Sopros de Curitiba e o fagotista principal da Orquestra Sinfônica do Paraná.

Sobre

Samuel Pessatti

(Violoncelo)

Nascido em Curitiba, Samuel iniciou os estudos no violoncelo aos 6 anos de idade. Aos 18, viajou para a Suíça para continuar os estudos do instrumento sob tutoria de nomes conhecidos do mundo da música. Ao voltar para a cidade natal, formou-se como bacharel em violoncelo pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná.

Participou de diversos festivais, foi solista com a orquestra filarmônica da UFPR e convidado para tocar com a Orquestra de Câmara do Conservatório de Winterhur. Se apresentou com diversos maestros importantes da música, foi membro integrante da Orquestra Sinfônica do Paraná durante 4 anos e atualmente integra o Trio Curityba, a Orquestra de Blumenau entre outros.

Sobre

Leila Cristina

(Viola e Violino)

Formada em música pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná, a professora Leila Cristina Tascheck, natural de São Bento do Sul - SC, possui mestrado de Violino e Viola pela Indiana University South Bend e pós-mestrado em Violino pela University of Notre Dame. Teve grandes professores durante a sua formação e já participou de master-classes com Adam String Trio, Chester String Quartet e Emerson String Quartet.

Já tocou em grandes festivais de música e lecionou em escolas nacionais e internacionais. Mais recentemente atua como chefe de naipe tanto dos II violinos como das violas na Orquestra Sinfônica do Paraná. Atualmente é violinista da Orquestra da PUC-PR e violista do Quinteto 5 de Cordas.

Sobre

Josely Bark

(Linguagem e Percepção Musical)

Natural de Curitiba e graduada na Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP) Josely Machado Bark também participou de diversos cursos de piano no Brasil, na Alemanha e nos EUA. Foi pianista acompanhadora de grandes músicos e também solista em orquestras brasileiras como a Orquestra Sinfônica do Paraná, da Escola de Música de Piracicaba e Camerata Florianópolis. Possui também Mestrado e Doutorado em Música na UNICAMP (SP) e já foi premiada em diferentes festivais, sendo o mais importante deles o 21º Concurso Internacional de Piano & Festival Bartók-Kabalevsky-Prokofiev (EUA).

Metodologia

O Instituto Core de Música abriu suas portas com cursos voltados para a musicalização de crianças a partir dos 4 anos de idade, utilizando uma metodologia específica e de formação musical completa, da infância à juventude. O plano de formação das orquestras tem duração estendida, visando o amadurecimento e o desenvolvimento de uma nova geração de musicistas.

  • Alunos de 4 a 6 anos – Musicalização infantil.
    Como um grande instrumento educacional, a musicalização infantil desenvolve, por meio da experimentação e jogos musicais, a concentração, coordenação motora, socialização e inúmeros benefícios desde os 4 anos de idade. Essa sensibilidade musical é comprovadamente benéfica para a formação das crianças.
  • Alunos a partir de 7 anos – Iniciação musical: prática instrumental com violinos, violas, violoncelos, contrabaixos, percussão erudita, flauta doce, flauta transversal, clarinete, fagote, oboé, trompa, canto coral e teoria musical.
    Os cursos promovem a alfabetização musical por meio de aulas teóricas e práticas que trabalham a postura e a afinação, além dos princípios instrumentais. Nessa fase, os alunos também desenvolvem acuidade auditiva, disciplina, equilíbrio emocional, autoconhecimento, dentre outras qualidades fundamentais não só para quem deseja seguir carreira na música, como também para a formação plena de indivíduos e cidadãos.

Processo Seletivo

O Instituto Core de Música proporciona às crianças uma vivência lúdica na música erudita, da introdução musical ao conhecimento teórico-prático, oferecendo também bolsas de estudo que ampliam o acesso à cultura e à arte.

As inscrições para o  processo seletivo de 2018  poderão ser feitas entre os dias 1 e 20/02 aqui em nosso site.

 

Inscrições encerradas

Responsável:

Serão realizadas mensalmente reuniões com os pais e/ou responsáveis visando o acompanhamento do desenvolvimento e comprometimento dos alunos com as ações do Projeto. Você, ou outro responsável, tem disponibilidade para participar dessas reuniões durante a semana no período da noite ou sábado pela manhã?*:

Aluno(a):

Sexo*:
Participa de algum programa de bolsa de estudo?
É candidato a bolsa?

Curso Pretendido:

Musicalização (4 a 6 anos):

Iniciação (a partir de 7 anos):

Tem interesse em seguir carreira musical?

Estuda ou estudou música?

Qual instrumento?

Possui instrumento próprio?

Tem condição de adquirir?

Qual escola?

Qual professor?

Durante quanto tempo?

Como soube do Instituto Core de Música?

O que espera com a participação no Instituto Core de Música?

Serão realizadas apresentações musicais públicas com a participação dos alunos e professores, em alguns finais de semana e durante a semana. Tem disponibilidade para participar desses eventos?

Faz atividade extra curricular (esporte, línguas, outros)?

Qual?

Com que frequência?

Se você já toca algum instrumento, informe abaixo o link de uma gravação postada em formato comum (Youtube), sem acompanhamento, somente o candidato.

Li e estou de acordo com o edital.

Dúvidas?

Fale conosco: musica@icore.org.br ou pelo telefone + 55 (47) 3461-0556.


Central do Aluno

Clique aqui e acesse.


Instituto Core de Música
Rua Gothard Kaesemodel, 833 – Anita Garibaldi
89203-522, Joinville – SC

© 2017 • Instituto core de música forb.ag